Comecei a fazer quadrinhos em 2005 (tiras de 3 quadros). Meus temas preferidos sempre foram amor, términos e pressões sociais e entre 2012 e 2014, desenhei 19 histórias de uma página, baseadas em reflexões desenvolvidas a partir de minhas próprias experiências em relacionamentos e relatos de dependentes emocionais através do MADA (Mulheres que Amam Demais Anônimas).

Em outubro de 2014, reuni estas histórias em uma exposição intitulada “Morrer de amor e continuar vivendo”, na Casa das Rosas (SP). Esta exposição foi remontada em alguns outros locais e no Salão de Humor de Piracicaba, em agosto de 2015. Ainda em 2015 fui convidada para realizar o livro do projeto e criei todas as histórias restantes, agora com base nos meus estudos mais recentes em autodesenvolvimento e com a ajuda do CVV (Centro de Valorização da Vida) e da CNV (Comunicação Não Violenta), entre outros.

Em 2016, criei a página “Projeto Morrer de amor – Apoio emocional” no facebook e a “Oficina de partilha e artes” para mulheres, para contar um pouco da minha experiência com a dependência emocional e ouvir outras histórias . Espero com este projeto ajudar muitas pessoas rumo a uma maior autonomia e amor-próprio, exaltando a importância da educação emocional e da consciência de si mesmo.